Unimagem Medicina Diagnóstica

Atendimento ao Cliente

(85) 3003-8888

Resultados de exames dos meus pacientes

Ver Tutorial
 

Fique Atualizado

Gostaria de receber informações e novidades sobre a Unimagem?

Autorizo o recebimento de informações via e-mail.

Não tenho interesse em receber informações via e-mail.





Masculino Feminino



Atenção: O nono digito (9) será adicionado automaticamente nos celulares de SP.


Enviando
Aguarde. Estamos redirecionando para a página de
Resultados de Exames.


Horário atendimento

Emergencial:
24 horas

Ambulatorial:
Segunda a sexta:
das 7h às 18h
Sábado:
das 8h às 12h

Ressonância Magnética:
24 horas

Mamografia e Densitometria óssea:
Segunda a quinta:
das 7h às 18h

Sexta e sábado:
das 7h às 12h e 13h às 18h

Ultrassonografia e Doppler:
Segunda a sexta:
das 8h às 11h e das 14h às 17h
Sábado:
das 8h às 10h


Localização

Av. Santos Dumont, 5633 - Papicu
Fortaleza - CE
60150161

Sobre a DASA

Informações gerais sobre a DASA, maior empresa da América Latina e quarta maior do mundo.

Saiba mais

Sobre a Unimagem

Informações gerais sobre a Unimagem Medicina Diagnóstica.

Saiba mais

Sustentabilidade

A DASA está comprometida a ser uma empresa socialmente responsável, trabalhando preocupada com o bem-estar da comunidade e com o meio ambiente.

Saiba mais


Catapora

O número de casos de catapora costuma aumentar no período de julho a novembro.

Catapora

 

A varicela, mais conhecida como catapora, é uma doença infecciosa aguda, altamente transmissível, causada pelo vírus varicella-zoster. Ocorre com maior frequência em crianças de um a dez anos, mas pode aparecer em indivíduos de qualquer idade, que ainda não tenham a imunidade contra o vírus.

Geralmente, a doença evolui sem gravidade. Em algumas pessoas pode ter evolução mais grave e até causar o óbito, sobretudo em adultos e em pessoas com imunidade mais frágil. A varicela deve ser acompanhada pelo pediatra da criança ou por um clínico geral ou infectologista no casos dos adultos.

Apesar de casos confirmados de catapora serem registrados durante o ano todo, são mais frequentes entre os meses de julho a novembro, na época do frio e das chuvas, quando as pessoas se juntam em locais fechados, já que a transmissão do vírus se dá pelo ar.

Sintomas

Em crianças, as manifestações iniciais costumam acarretar apenas lesões de pele. Iniciam como manchas vermelhas e evoluem para pequenas bolhas de água que se tornam crostosas quando estouram. Já nos adultos, o primeiro sintoma pode ser alta temperatura do corpo, registrada um ou dois dias antes do aparecimento das vesículas. Após esse período, o quadro pode se caracterizar por manchas vermelhas de contorno e tamanho irregular que se tornam vesículas com água e estouram com a evolução da doença.

Estas crostas podem levar à cicatrizes na pele. Portanto, é bastante importante a higiene da pele. Lavar sempre as mãos com água e sabão, lavar bem as lesões do corpo para evitar infecção e cicatrizes na pele.

Transmissão

O período de transmissão da varicela inicia-se 48 horas antes do aparecimento das primeiras lesões e perdura até o início da cicatrização em todas elas. "A infecção pode ocorrer no contato com pessoas portadoras da doença, pelo contato direto ou por meio de espirros, tosse e gotículas de saliva. Além disso, a contaminação pode acontecer pela divisão de objetos recém contaminados com secreção das lesões. A varicela pode ser transmitida também durante a gestação, por meio da placenta", explica a Dra Tatiane Fabbri, pediatra do Delboni Auriemo/DASA.

"Após a transmissão do vírus, inicia-se o período de incubação que varia de 10 a 21 dias. Dentre as complicações mais comuns estão as infecções secundárias da pele como impetigo, abscesso, celulite e erisipela. Contudo, outras doenças também podem ocorrer como pneumonia, encefalite, meningite, glomerulonefrite", comenta a especialista.

Assim que os primeiros sintomas forem percebidos, as pessoas devem procurar um médico, para que haja a confirmação do diagnóstico e início do tratamento. A primeira indicação deve ser o afastamento da escola ou do trabalho com o objetivo de diminuir o risco de transmissão para outros indivíduos.

Tratamento

De acordo com a Dra. Tatiana, existem algumas drogas antivirais que possuem ação sobre o vírus varicella-zoster e estão disponíveis para o tratamento da doença. Porém, essas drogas não são capazes de eliminar o vírus, mas podem reduzir a duração dos sintomas e o número de lesões cutâneas. Já no caso de febre, a pessoa infectada pela doença pode utilizar medicamentos contra a febre.

Para que a infecção bacteriana da pele seja evitada, as unhas devem ser cortadas para evitar o traumatismo durante o ato de coçar. A higiene corporal deve ser feita com água e sabão.

Prevenção

Para prevenir esta infecção, todas as crianças acima de um ano devem tomar a vacina contra varicela. A única contraindicação da imunização é para gestantes. "É preciso ressaltar que uma vez infectada pelo vírus, a pessoa adquiri imunidade permanente à doença, embora o sistema imunológico não seja capaz de eliminar o vírus", conclui a Dra. Tatiana.

 

Veja também:   

Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Indicar para um Amigo
  •  

    Indique para seu Amigo




















 
 
 
Unimagem Medicina Diagnóstica © 2018 Unimagem Medicina Diagnóstica. Todos os direitos reservados.