Unimagem Medicina Diagnóstica

Atendimento ao Cliente

(85) 3003-8888

Resultados de exames dos meus pacientes

Ver Tutorial
 

Fique Atualizado

Gostaria de receber informações e novidades sobre a Unimagem?

Autorizo o recebimento de informações via e-mail.

Não tenho interesse em receber informações via e-mail.





Masculino Feminino



Atenção: O nono digito (9) será adicionado automaticamente nos celulares de SP.


Enviando
Aguarde. Estamos redirecionando para a página de
Resultados de Exames.


Horário atendimento

Emergencial:
24 horas

Ambulatorial:
Segunda a sexta:
das 7h às 18h
Sábado:
das 8h às 12h

Ressonância Magnética:
24 horas

Mamografia e Densitometria óssea:
Segunda a quinta:
das 7h às 18h

Sexta e sábado:
das 7h às 12h e 13h às 18h

Ultrassonografia e Doppler:
Segunda a sexta:
das 8h às 11h e das 14h às 17h
Sábado:
das 8h às 10h


Localização

Av. Santos Dumont, 5633 - Papicu
Fortaleza - CE
60150161

Sobre a DASA

Informações gerais sobre a DASA, maior empresa da América Latina e quarta maior do mundo.

Saiba mais

Sobre a Unimagem

Informações gerais sobre a Unimagem Medicina Diagnóstica.

Saiba mais

Sustentabilidade

A DASA está comprometida a ser uma empresa socialmente responsável, trabalhando preocupada com o bem-estar da comunidade e com o meio ambiente.

Saiba mais


Sal

Sal

 

Sal: vilão ou mocinho?

Recente pesquisa, divulgada na edição de 4 de maio do Journal of American Medical Association (JAMA), questiona os reais malefícios que o consumo de sal pode trazer para a saúde. O estudo mediu a excreção diária de sódio pela urina de 3.700 pessoas, sem doença cardiovascular, durante quase oito anos. O resultado foi surpreendente: segundo os dados analisados, uma dieta com baixo consumo de sal eleva os riscos de morte por ataque cardíaco e derrame, enquanto o aumento dos níveis de ingestão não está relacionado com aumento na incidência de hipertensão. Entretanto, médicos ressaltam que não foram avaliados na pesquisa os efeitos redutores da pressão arterial, obtidos por meio de uma dieta com restrição de sal para pacientes hipertensos.

O estudo casou polêmica, principalmente por colocar na berlinda uma postura muito difundida ao redor do mundo. Entre as limitações do estudo, está o grupo analisado, composto apenas por pacientes com idade média de 40 anos, brancos, europeus e sem doenças cardiovasculares.

Em matéria publicada no The New York Times, o doutor Michael Alderman (editor da revista American Journal of Hypertension) afirmou que a literatura médica sobre os efeitos do sal na saúde é inconsistente e que esse não é o único estudo a levantar os problemas de uma dieta pobre em sódio. Segundo o médico, a redução no consumo de sal tem consequências que vão além da pressão arterial, como, por exemplo, o aumento na resistência à insulina, que pode elevar o risco de doença cardíaca.

A verdade é que o debate sobre os efeitos do sal está mesmo longe de terminar. Especialistas concordam que os estudos existentes são insuficientes para determinar uma postura a ser adotada pela comunidade médica e que investimentos para pesquisas nessa área devem continuar a ser feitos.

 

Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039RJ)
Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)

 

Veja também:   

Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Indicar para um Amigo
  •  

    Indique para seu Amigo




















 
 
 
Unimagem Medicina Diagnóstica © 2018 Unimagem Medicina Diagnóstica. Todos os direitos reservados.